1936 1828 1934 1936 1503 1597 1033 1083 1013 1802 1166 1283 1622 1561 1489 1074 1004 1568 1857 1499 1455 1161 1531 1436 1400 1162 1017 1235 1137 1720 1592 1828 1899 1479 1998 1542 1373 1129 1128 1044 1945 1350 1426 1288 1595 1918 1962 1058 1840 1903 1236 1312 1118 1371 1434 1761 1919 1193 1190 1141 1430 1305 1521 1150 1638 1433 1959 1925 1326 1509 1024 1820 1322 1318 1422 1098 1985 1332 1080 1987 1713 1266 1347 1588 1293 1843 1855 1341 1430 1650 1290 1304 1757 1005 1952 1236 1221 1412 1395 A Cidade - Prefeitura de Itambé - Site Oficial
Manual de navegação logo

Manual de navegação

Acessibilidade logo

Acessibilidade

Fale conoscobat-papo

Fale conosco

  • *Campos obrigatórios
  • Ao iniciar um contato, você concorda com a Política de privacidade

  • ...Ou se preferir

  • Ligue para nós

    (77) 3432-1112

  • E-mail

    prefeitura@itambe.ba.gov.br

  • Ou seja atendido presencialmente

    Segunda a sexta-feira, das 08h às 12h e das 14h às 18h.

    Praça Osório Ferraz, Nº 01 - Centro

  • Outros meios de contato

Em conformidade com:

A CIDADE

Itambé - Bahia

Itambé é um município da microrregião de Itapetinga, no estado da Bahia, no Brasil. Situado a 346 metros acima do nível do mar, sua área é de 1.469 km2 . É habitada por 24.901 pessoas, conforme estimativa populacional publicada pelo IBGE, em 30 de agosto de 2017, no Diário Oficial da União (DOU).

De acordo com a Lei Estadual 2 042, de 12 de agosto de 1927, o povoado adquiriu a sua emancipação política (o povoado do Verruga pertencia até então ao município de Vitória da Conquista). No dia 1º de janeiro de 1928, foi empossado o primeiro prefeito, coronel Hygino dos Santos Melo. Em 30 de novembro de 1938, através do Decreto-Lei 11.089, o Município de Itambé adquiriu o distrito de Itapetinga, que pertencia ao Município de Vitória da Conquista.

Em 3 de agosto de 1948, foi colocada primeira pedra para construção da primeira casa do distrito de Catolezinho, numa área doada pelo então vereador e próspero fazendeiro Cassiano Fernandes Ferraz. Após nove meses, já haviam sido edificadas em torno de trezentas casas. Assim, Catolezinho se tornou o primeiro distrito e Itapetinga, o segundo. Itambé possuía também os arraiais de Sapucaia, Palmares e Bandeira. Em 12 de dezembro de 1952, Itambé perdeu o distrito de Itapetinga quando este foi emancipado politicamente.

No processo de estruturação política e administrativa, houve também a estruturação da fé. Em 28 de novembro de 1935, foi instalada a paróquia de Itambé, graças à influência de Aparício do Couto Moreira, que era parente próximo do monsenhor Moisés Couto, vigário de Itabuna. Este intercedeu para a criação da paróquia, tendo, como primeiro vigário, o padre Nestor Passos. A paróquia de Itambé tem São Sebastião como patrono.

 

Economia

A economia de Itambé é baseada na agricultura, pecuária, comércio, extração mineral e indústrias de pequeno porte, sendo o destaque a pecuária. As culturas agrícolas que se destacam são: feijão, mandioca, milho, banana. Na pecuária, o município possui rebanhos: bovinos, eqüinos, suínos, ovinos e aves. O comércio é baseado principalmente nas vendas a varejo. Outra atividade econômica que merece destaque no município é a Mineração. Extrai-se berilo, calcário, cristal de rocha, feldspato, fluorita, nióbio, columbita, caulim, pegmatitos, cristais transparentes, cristal róseo, águas marinhas, urânio, ametista, micas, amianto e barita. A cidade possui indústrias de selaria, capotaria, olaria, sapataria, extração de minério.

 

Distritos

Catolezinho e São José do Colônia